Mitos e verdades sobre o melasma!

Mitos e verdades sobre o melasma!

Na última coluna que escrevi para a Revista Encontro falei de alguns mitos e verdades sobre melasma. Isso gerou repercussão nas redes sociais, o que me incentivou a fazer o vídeo acima. Afinal, o melasma é uma patologia que incomoda muita gente…

Leia atentamente as respostas abaixo, pois elas podem te ajudar a evitar o melasma ou entender como funcionam os protocolos de tratamento contra as manchas típicas da doença no rosto e corpo.

Protetor solar com base tem menos efeito que o protetor solar convencional?

Isso é mito, gente!

O protetor solar, com base ou sem, é indispensável. Mas o que sabemos, além disso, é que o protetor solar com base, ou seja, com o pigmento que dá cor a ele, confere uma proteção adicional ao espectro da luz visível.

Essa é uma luz não-ionizante, significando que ela não causa câncer, mas causa manchas. Então, para quem tem melasma, é aconselhável a utilização de um protetor solar com pigmentação, justamente por causa dessa proteção adicional.

Já existe tratamento via oral para o melasma?

Sim, essa é uma verdade.

Algumas substâncias antioxidantes, como luteína, picnogenol, polypodium leucotomos, zeaxantina, entre outros, conseguem combater os radicais livres e aumentar a proteção solar. Assim, são muito indicados a quem sofre de melasma.

Existe uma outra substância, utilizada para melasma vascular, chamada ácido tranexâmico, que também pode ser utilizada no tratamento desse mal.

Vale lembrar que melasma não tem cura. Essas substâncias são utilizadas no controle, e não na eliminação da doença.

Lasers são contraindicados para quem tem melasma?

Isso é um mito.

É claro que é preciso ter um cuidado adicional ao utilizar laser na pele que já sofre de melasma, e que alguns tipos dessa tecnologia são contraindicados, sim. Mas não todos.

Existem lasers mais novos que são não-ablativos, ou seja, não causam danos à superfície da pele, que podem ser realizados em peles com melasma.

Quer um exemplo? O Spectra XT®, um laser super aconselhado, e com certificação, para o tratamento de melasma. Ele pode ser aplicado sem nenhum risco de efeito reverso, inclusive em pele negra.

Esses são alguns mitos e verdades dos quais falo sempre por aqui e nas redes sociais, e espero ter te ajudado de alguma forma. Se tiver mais alguma dúvida, escreva para mim aqui nos comentários ou nas minhas redes sociais.

Se preferir, agende uma consulta para que possamos falar do seu caso, em específico, e encontrar um bom protocolo de tratamento para seu melasma.