Saiba a diferença do ácido hialurônico e toxina botulínica

Saiba a diferença do ácido hialurônico e toxina botulínica

Para quem acompanha as inovações em tratamentos estéticos, já se deparou com esses dois nomes: ácido hialurônico e toxina botulínica. As duas substâncias estão presentes em tratamentos de prevenção e melhora dos sinais de envelhecimento.

Usadas para suavizar aspecto de rugas, o aparecimento de linhas de expressão e até a flacidez da pele, as substâncias podem ser parecidas em um primeiro momento. Entretanto, suas ações distintas.

O ácido hialurônico atua no preenchimento dos sulcos da face. A substância é usada em tratamentos como a correção de rugas e cicatrizes, na harmonização facial e em procedimentos como a rinomodelação.

Já a toxina botulínica, também conhecida como Botox, é responsável por paralisar a musculatura facial. Ela atua na prevenção do aprofundamento de rugas, dessa forma, sua ação está relacionada ao alívio da contração muscular excessiva.

Hoje as duas substâncias são comuns em vários tratamentos estéticos. Entretanto, é importante lembrar que antes de  qualquer procedimento é fundamental a avaliação profissional.

Durante a consulta, alguns fatores são analisados, como a musculatura e a pele. A camada de gordura e o estado dos ossos onde a substância será aplicada também são observados.

Benefícios do Ácido hialurônico

Como já explicamos de maneira breve, o ácido hialurônico é utilizado no tratamento de preenchimento cutâneo. Ao ser aplicado nas camadas da pele, a substância se acomoda de forma homogênea.

O ácido hialurônico auxilia na volumização natural e sutil de áreas da face, o que  promove melhora do relevo cutâneo. O ácido também é usado para preencher diferentes áreas da face, como sulcos de olheiras e maçãs do rosto. Sua aplicação também acontece nos lábios, queixo e até na mandíbula.

A hidratação da pele e o ácido hialurônico

Além de preencher pontos da face, o ácido hialurônico possui a capacidade de atrair água para o local onde foi aplicado. Dessa forma, além de deixar o rosto mais harmonioso, a substância proporciona mais hidratação para a pele.

Também é importante destacar que o ácido hialurônico é uma substância biocompatível e natural. Ele é reabsorvível pelo nosso corpo e é indicado para os casos em que há perda de gordura ou óssea.

A duração da substância no corpo varia com a quantidade aplicada. Ela pode durar de 12 a 18 meses e, em alguns casos, pode chegar até dois anos.

E como atua a toxina botulínica?

Enquanto o ácido hialurônico promove o preenchimento da face, a toxina botulínica atua na paralisação dos músculos. Ele é indicado para os tratamentos que buscam corrigir as rugas dinâmicas de determinada região.

Além dos procedimentos estéticos, a substância também é usada no tratamento de doenças como a hiperidrose, que é o suor excessivo, ou até mesmo a enxaqueca.  A duração da substância no corpo humano varia de acordo com as características individuais do paciente.

A quantidade aplicada também interfere na duração, que pode variar de quatro a seis meses. Além disso, os locais onde o músculo trabalha mais tem uma duração menor ao ser comparado com regiões que ficam mais  em repouso.

Toxina botulínica e o envelhecimento

A partir dos 30 anos, a substância é usada no tratamento de rugas. É importante lembrar que há dois tipos de rugas: a dinâmica, também conhecida como de expressão, e a estática.

Enquanto a ruga dinâmica aparece com movimentos faciais, como sorrir ou chorar, a estáticas são aquelas que ficam visíveis o tempo todo. Para esses dois tipos, são propostos tratamentos diferentes.

O método usado para as rugas dinâmicas envolve a aplicação da toxina botulínica. Nesse caso, a substância é utilizada com o intuito de aliviar a contração muscular excessiva.

No caso das rugas estáticas, que são visíveis mesmo com a face em repouso, o tratamento envolve outras ações. Por ter um processo de reversão mais difícil, a toxina é associada a outros procedimentos, como o laser e preenchimento.

Ambos os tratamentos, tanto com ácido hialurônico ou com a toxina botulínica podem gerar bons resultados se realizados por profissionais qualificados. Por isso, é fundamental consultar um especialista antes de qualquer tratamento.

Na Clínica Lucas Miranda, você tem acesso a um acompanhamento dermatológico exclusivo. Agende sua consulta aqui para seu caso ser avaliado.