O que ocorre na pele após a cirurgia bariátrica?

pele após cirurgia bariátrica

O que ocorre na pele após a cirurgia bariátrica?

É comum ver flacidez na pele após cirurgia bariátrica, uma vez que a perda de peso ocorre de modo acelerado e ocasiona mudanças na pele do abdômen, seios, nádegas, braços e pernas. Os excessos de pele podem ser corrigidos aos poucos, com a ajuda de um cirurgião plástico.

O processo requer um pouco de paciência. No total, em alguns casos,  são necessárias cinco ou mais operações para retirada da pele sobressalente. Por mais demorado que possa parecer, os resultados são excelentes e trazem benefícios que vão além da estética.

Para retirada dos excessos, o mais indicado é a dermolipectomia, além da cirurgia reparadora. Ambas podem ser realizadas gratuitamente pelo SUS e são garantidas por planos de saúde de cobertura total.

A pele extra pode acarretar problemas à saúde do paciente, por isso a obrigatoriedade da cobertura dos procedimentos tanto pelo SUS, quanto por planos privados. Com a cirurgia reparadora, dermatites nas dobras e dificuldades para movimentar-se são alguns dos problemas que podem ser evitados e corrigidos.

Claro, antes de pensarmos em operações, a avaliação de um médico é altamente recomendada. É ele quem dirá se o procedimento deve ser realizado para a melhora da saúde e não apenas para fins estéticos. Entretanto, mesmo que o médico do plano particular ou do sistema público se neguem realizar a cirurgia, clínicas particulares podem ser acionadas para avaliação do caso.

Cirurgia plástica pós-bariátrica e recuperação

Depois de um emagrecimento rápido, como em casos pós-bariátrica, é esperado que a pele adquira aparência flácida, uma vez que não há encolhimento do tecido. Isso acontece devido ao excesso de gordura que, por muito tempo, esticou a epiderme. A reparação plástica é recomendada para evitar o acúmulo de sujeiras, suor excessivo, assaduras, infecções e dificuldades de movimentação.

Existem diversos tipos de cirurgias para retirada do excesso de tecido, cada uma voltada para recuperação de uma parte do corpo. De acordo com a avaliação médica, o cirurgião indicará quais localidades precisam de intervenção, o que varia de pessoa a pessoa.

O paciente pode receber anestesia local ou geral, e a duração do procedimento varia de duas a cinco horas, dependendo da retirada e dos procedimentos aliados a ela, como a lipoaspiração. Apesar de um período de recuperação relativamente longo, de 15 dias ou 1 mês, a internação, em geral, dura apenas um dia.

Para conter a dor da reparação cirúrgica, basta a administração de analgésicos e a obediência à risca das recomendações de repouso durante o estipulado. O retorno para avaliação dos resultados é muito importante para que o médico identifique a necessidade de retoques ou recomendações de cuidados extras para manutenção do bem-estar físico e emocional.

Dá pra tirar o excesso de pele após cirurgia bariátrica?

A resposta à pergunta dependerá da necessidade do paciente. Em casos de extrema flacidez, acentuada pelo grande volume e velocidade da perda de peso, apenas a cirurgia pode amenizar a quantidade de tecido sobressalente.

Entretanto, algumas pessoas, mesmo perdendo peso rapidamente, não tiveram a pele esticada ao ponto de precisar de procedimentos cirúrgicos. Tratamentos como o Ultraformer podem trazer resultados tão bons quanto os da operação, principalmente se aliados ao uso de bioestimuladores de colágeno, a Sculptra e Radiesse.

Ambos os tratamentos possuem particularidades e vantagens diferenciadas para cada parte do corpo. Vejamos:

Radiesse

O radiesse pode ser entendido como um gel composto por microesferas de hidroxiapatita, que estimulam a produção do colágeno no tecido e atuam como um preenchedor de lacunas. Para a região interna dos braços, linhas de expressão facial, ao redor do umbigo, coxas e nádegas, os resultados duram por até dois anos, necessitando novas sessões de aplicação.

A quantidade de sessões será estipulada pelo médico, sendo realizada mensalmente ou a cada dois meses. É comum que duas ou três visitas ao consultório sejam o suficiente para a recuperação da rigidez do tecido.

Sculptra

Esse é o nome popular dado ao Ácido Poli-L-Lático, um produto injetável também famoso por suas propriedades de rejuvenescimento da pele. O tratamento é recomendado para as áreas do pescoço, colo, celulites, perda de gordura do rosto, flacidez abdominal e nas regiões das pernas, braços, glúteos e axilas.

A aplicação é feita com o auxílio de agulhas e não requer anestesia, uma vez que o próprio material já possui, em sua fórmula, componentes anestésicos. As sessões variam em tempo de aplicação de até 45 minutos. Em intervalos de até seis semanas. 3 sessões são consideradas suficientes para obtenção de bons resultados. Claro, assim como em qualquer outro procedimento estético, a velocidade e intensidade do tratamento dependerá da resposta do paciente às aplicações.

Ambas opções apresentadas são excelentes para o tratamento da flacidez pós-operatória. Fica a cargo do médico definir qual delas é a mais indicada para o tipo de enrijecimento da pele.

Para quem ainda vai submeter-se à cirurgia bariátrica ou já passou pelo processo de perda acentuada de peso, procure um especialista para saber mais sobre os procedimentos de restauração da pele.

 

A Clínica Lucas Miranda é especializada em tratamentos da pele e, em tempos de quarentena, tem disponibilizado atendimentos online. Entre em contato conosco e agende uma consulta para esclarecer suas principais dúvidas. Aguardamos você!