Dicas para não voltar da praia (ou da piscina) com a pele descascando

Dicas para não voltar da praia (ou da piscina) com a pele descascando

Chegou a temporada de sol! Como você prefere curtir o verão: na beira da praia ou da piscina? Seja como for, é importante não descuidar da proteção contra os raios solares. A descamação da pele, por exemplo, é uma das consequências da exposição prolongada ao sol sem o uso adequado de proteção.

O sol é um ingrediente fundamental à vida humana, mas também pode ser muito perigoso para a saúde da pele. Na estação mais quente do ano, muitas pessoas querem se bronzear, mas é importante pesar os prós e contras desse desejo. Para evitar descamação e problemas mais graves, o uso de protetor solar é obrigatório, principalmente de 10h às 16h.

Importante fonte de vitamina D, o sol tem como principal emissor os raios ultravioletas B (UVB), que estão mais presentes de dez da manhã às quatro da tarde. Apesar de esse ser o melhor horário para a absorção de vitamina D, o excesso de raios UVB pode causar queimaduras e se tornar fator de risco para o desenvolvimento de câncer de pele.

Para produzir vitamina D com segurança, o tempo de sol deve ser reduzido, sendo de no mínimo 15 minutos e no máximo 30 minutos para pessoas de pele clara – sempre com o uso de protetor solar! Quanto mais escuro o tom de pele, mais difícil é a absorção natural de vitamina D. Por isso, verifique com o dermatologista de sua confiança o tempo de exposição diário ideal para o seu caso. Um dica valiosa é a seguinte: Procure expor regiões do corpo que não foram tão espoliadas pelo sol ao longo da vida, como barriga e coxas. Assim, a chance de desenvolver complicações relacionadas ao sol, como o câncer de pele, é menor.

Isso, claro, sem jamais dispensar o uso de protetor solar.

5 dicas para evitar a descamação da pele

Durante a temporada de praia é mais difícil obedecer aos limites de exposição ao sol. Mesmo aproveitando de forma segura, com protetor solar, existe a possibilidade de a descamação pós sol.

Veja algumas dicas para que a descamação não protagonize suas férias:

Aplicar filtro solar mais de uma vez ao dia

O protetor ou filtro solar é fundamental para proteger nossa pele dos efeitos nocivos do sol, como o foto-envelhecimento e câncer de pele. Ele atua como um escudo protetor contra a radiação ultravioleta vinda do sol, mantendo a pele protegida até mesmo de queimaduras solares.

A descamação da pele ocorre com mais facilidade quando estamos expostos aos raios solares sem o uso de protetor. Para que o filtro solar cumpra seu papel, é importante a aplicação na pele meia hora antes de se expor ao sol, com a pele seca, para melhorar a absorção.

O filtro solar precisa ser reaplicado na pele seca a cada 2 a 3 horas, intervalo de tempo que deve ser menor se houver contato com a água ou excesso de transpiração.

Beber bastante água

A exposição ao sol e transpiração excessiva faz com que seu corpo perca água. Normalmente, um adulto precisa ingerir em média 2 litros de água por dia, mas essa quantidade precisa ser elevada no verão, principalmente durante a exposição ao sol.

Sem água, esse excesso pode causar insolação, desidratação e perda de nutrientes, situações que podem ser evitadas com a ingestão de líquidos. A água também é fundamental para manter a pele hidratada e saudável, reduzindo os riscos de queimaduras e descamação.

Evitar o horário de pico do sol

Evitar a exposição ao sol no horário de pico, entre 10h e 16h, também ajuda a reduzir as chances de descamação da pele. Mas, se estar ao sol dentro desse intervalo de tempo for inevitável, já sabe: proteja-se com guarda-sóis, bonés, óculos e bastante filtro solar.

Cuidar da alimentação

A alimentação saudável e equilibrada não pode ser dispensada no período de férias. Eu sei que é são muitas as tentações, mas lembre-se que alguns alimentos ajudam a manter a pele bronzeada – o que pode ser um bom motivador.

A vitamina A, por exemplo, é essencial para manter a integridade das nossas células. Além disso, ela age diretamente na ação reparadora da pele.

Os carotenóides são substâncias com a capacidade de se converter em vitamina A no nosso organismo. Eles também ajudam a proteger a pele contra os raios ultravioletas. O betacaroteno é um importante carotenóide, agindo diretamente na nossa produção de melanina, pigmento responsável pelo tom bronzeado de verão.

Essa dupla incrível (betacaroteno + vitamina A) está presente na cenoura, abóbora, beterraba, manga, brócolis, mamão papaia e espinafre.

Fazer hidratação pós sol

Manter a pele hidratada e nutrida pós banho de sol é uma ação fundamental para evitar a descamação da pele. Isso ocorre porque uma pele saudável tem menos chances de descascar, desde que esteja protegida por produtos que reponham os nutrientes perdidos no banho de sol.

Os cremes pós sol aliviam os sintomas como vermelhidão, ressecamento e contam com propriedades que ajudam no processo de recuperação da pele. Aposte nos cremes com aloe vera e camomila que, além de refrescantes, amenizam as inflamações e vermelhidão na pele.

Minha pele descamou, e agora?

Se você fez tudo isso e, mesmo assim, sua pele está e processo de descamação, não arranque as casquinhas! Essa pele seca está protegendo a nova pele que está em baixo. É importante mantê-la hidratada e usar bastante filtro solar.

Caso pretenda se expor ao sol com a pele descamando, redobre todos os cuidados que citamos neste post. Afinal, a descamação pode ocasionar em manchas e queimaduras na pele.

Para não abrir mão da estação mais quente do ano, o cuidado vem em primeiro lugar! E, se a descamação da pele é algo que te incomoda, venha bater um papo comigo na Clínica Lucas Miranda. Quem sabe não existe um tratamento perfeito para o seu caso?