Como controlar manchas durante o verão

Como controlar manchas durante o verão

Os cuidados com a pele devem ser redobrados no verão. Muitas vezes, durante a época mais quente do ano, o tempo de exposição solar aumenta, o que pode trazer prejuízos à derme. Ressecamento, envelhecimento precoce e manchas são alguns problemas que podem aparecer – ou serem potencializados – durante o verão.

Para aqueles que não dispensam praias, piscinas, cachoeiras ou outros ambientes abertos, a prevenção é o melhor remédio para evitar o surgimento ou aumento de manchas. Além do protetor solar, existem alguns cuidados básicos para manter a pele bonita e saudável.

Tipos de manchas que podem surgir no verão

A aparição de manchas é uma grande preocupação quem deseja uma pele uniforme. Existem diversos tipos de manchas que são propensas a aparecer nessa estação do ano.

As queimaduras causadas pelos raios solares geralmente deixam a pele vermelha, com sensação de ardência. Dependendo do nível de exposição, ela pode apresentar bolhas e descamação.

Duas das doenças de pele mais temidas pelos amantes do verão são a fitodermatose e a melanose.

A fitodermatose é uma mancha na pele causada pela reação de substâncias cítricas juntamente com a exposição solar. Ela pode evoluir para bolhas, queimaduras e manchas escuras.

Já as melanoses, comuns em pessoas mais maduras, ocorrem por ausência de proteção solar adequada. Tem aspecto gutato (em forma de gotas) e geralmente surgem em face, colo e braços.

Como evitar ou controlar o aparecimento de manchas

Alguns cuidados são ideais para deixar a pele saudável e evitar manchas – como, por exemplo, investir em uma rotina de cuidados diários. O uso de sabonete com pH fisiológico, hidratante e protetor solar é um passo simples que pode combater o aparecimento de manchas e outros problemas.

Além disso, o uso de antioxidantes, ricos em vitaminas como a C e E, pode combater manchas e melhorar o aspecto da pele, promovendo viço, luminosidade e estimulando a produção de colágeno.

Para os que já têm algumas manchas, e desejam diminuir seus efeitos, é preciso consultar um dermatologista para avaliar o caso. Contudo, muitas vezes, o peeling é uma das maneiras mais satisfatórias de tratar as manchas de pele.

Esse procedimento consiste na aplicação de ácidos específicos sobre a pele, retirando as camadas danificadas por meio da descamação. Ou seja, o peeling químico causa uma renovação celular profunda. Como tratamento para melasma, por exemplo, são utilizadas substâncias específicas para a/o paciente com o intuito de tratar as manchas.

É possível observar resultados expressivos já após a primeira sessão de peeling químico. Porém, escolha bem a clínica dermatológica para realizá-lo, já que a aplicação incorreta da técnica pode surtir efeito contrário, piorando a mancha.

Outro tratamento possível é o Microagulhamento/Dermaroller + MMP. Trata-se de um sistema de rolamento de inúmeras microagulhas capazes de gerar centenas de microlesões superficiais na pele. Essa técnica é indicada para tratar as manchas por permitir a deposição de substâncias clareadoras, como a vitamina C e o ácido tranexâmico, nas camadas mais profundas da pele.

Já o Laser Spectra XT é um tratamento onde são realizadas sessões rápidas e indolores de aplicação a laser sobre as manchas, com resultados impressionantes e eficazes. Por se um laser não-ablativo, o Spectra XT não agride as camadas superficiais da pele (ou seja, não causa descamação), além de exibir grande segurança no tratamento desta condição.

A Clínica Lucas Miranda está pronta para te ajudar a aproveitar cada estação com a pele radiante, sempre colocando a saúde em primeiro lugar. Caso queira conhecer mais sobre o peeling ou outros tratamentos possíveis para as manchas na pele, agende sua consulta. Se quiser, deixe sua pergunta nos comentários, que respondo assim que possível!