A eficácia dos ácidos nos tratamentos de pele

A eficácia dos ácidos nos tratamentos de pele

Ao ouvir a palavra ácido, muitas vezes pensamos em um elemento perigoso e que provavelmente vai gerar algum dano. Mas, no contexto dos tratamentos de pele, os ácidos são componentes essenciais para protocolos dermatológicos, como os de combate à acne e ao melasma.

Os ácidos para cosméticos podem ser encontrados em concentrações controladas, oferecendo segurança para o uso em casa. Já nos consultórios dermatológicos, os tratamentos contêm doses mais altas do elemento. Por isso, sua administração deve ser feita por um profissional capacitado.

Para te ajudar a entender melhor a função de cada ácido, e desmistificar seu uso nos tratamentos da pele, vou explicar brevemente suas nomenclaturas e efeitos.

Ácido retinóico

O ácido retinóico controla a multiplicação das células da pele, rejuvenesce, trata acne e estimula a produção de colágeno. Além disso, é queratolítico, ajudando na renovação da camada da queratina da pele.

É um ácido fotossensibilizante, ou seja, não deve ser usado durante o dia – a menos que seja na forma de retinol.

Ele pode causar descamações, vermelhidão e aumento da sensibilidade na pele. Há, porém, algumas medidas que podem ser tomadas que aliviam esses desconfortos.

Mulheres grávidas devem evitar uso de Ác. Retinóico, sobretudo sem acompanhamento médico.

Ácido tranexâmico

Associado aos tratamentos de melasma, o ácido tranexâmico auxilia na pigmentação da epiderme.

Ele pode ser encontrado em cremes, ingerido em forma de medicamento ou injetado diretamente na pele.

Contraindicado em pessoas com histórico pessoal ou familiar de trombose, infarto ou AVC.

Ácido hialurônico 

O ácido hialurônico é uma substância produzida naturalmente pelo organismo, cuja produção começa a diminuir gradualmente a partir dos 25-30 anos.

É um elemento famoso por ser o princípio ativo de preenchimentos e harmonizações faciais, além de também ser muito utilizado em dermocosméticos.

No consultório, o ácido hialurônico é destinado a peles sensíveis ou maduras, possui um alto poder de hidratação e não tem contraindicações.

Ácido salicílico

Usado para controlar a oleosidade e acne, devido ao seu poder secativo, o ácido salicílico tem capacidade de renovação celular.

Aparece em sabonetes, pelo poder de adstringência, e em cremes para pés ou mãos, devido ao efeito queratolítico. O ácido salicílico é contraindicado para peles mais sensíveis ou, em doses mais altas, em casos de gravidez.

Ácido glicólico 

O ácido glicólico rejuvenesce e repõe as camadas de renovação epidérmica. Por isso, em alguns casos, as manchas somem mais rápido em tratamentos onde esse ácido está presente.

Ele também pode ser componente de tratamentos de peeling e sabonetes para adstringência.

Por fim, esse ácido deve ser utilizado sob supervisão médica em caso de gestação.

Ácido ascórbico

O ácido ascórbico previne o envelhecimento precoce, diminui linhas de expressão e rugas, auxilia na produção de colágeno e tem efeito antioxidante.

Geralmente encontrado em dermocosméticos, e comumente chamado de “Vitamina C”, esse ácido não possui contraindicações.

Ácido polilático

Esse ácido promove efeito de rejuvenescimento da pele através de ativos que estimulam a produção de colágeno, conhecidos como Bioestimuladores.

O polilático é indicado para tratar celulites, flacidez e melhorar o contorno do rosto e corpo.

Aplicado em forma de injeções pouco invasivas, não é indicado para gestantes ou portadores de doenças de pele no local da aplicação.

Ácidos aplicados nos métodos dermatológicos

Procedimentos dermatológicos feitos em consultórios médicos utilizam esses e outros ácidos em doses seguras. Aqui na Clínica Lucas Miranda, por exemplo, existem tratamentos diversificados que fazem uso dos ácidos. Dois exemplos muito buscados pelos pacientes são o peeling químico e o Sculptra®.

O peeling químico é um procedimento onde são aplicados ácidos específicos para a pele do paciente. O objetivo é promover o rejuvenescimento, aumentar a produção de colágeno, prevenir cravos e espinhas, reduzir a oleosidade e tratar marcas ou manchas.

Os resultados são perceptíveis logo após a primeira sessão.

Já o Sculptra® é uma técnica indicada para melhorar o contorno da face ou do corpo e tratar celulites e flacidez, inclusive em casos pós cirúrgicos de bariátrica. É elaborado com ácido polilático de forma injetável.

Vale lembrar que não se trata de uma técnica de preenchimento, pois o objetivo não é volumizar, mas devolver a firmeza e elasticidade da pele. Os resultados se tornam visíveis após 30 dias.

Quer saber mais sobre o desempenho dos ácidos ou conhecer outros tratamentos? Vamos bater um papo! Agende sua consulta ou deixe sua pergunta nos comentários, que respondo assim que possível!