A real eficácia do Peeling

peeling em belo horizonte na clinica lucas miranda

A real eficácia do Peeling

ASe você está procurando por um método eficaz para tratar rugas, marcas de expressão, cicatrizes de acne e melhorar a textura cutânea, pode se deparar com uma infinidade de tratamentos estéticos e cosméticos de uso tópico que, apesar de prometer benefícios, dificilmente vão conseguir reunir uma solução única para todos esses fatores.

O peeling costuma ser um tratamento muito indicado para melhorar o aspecto da pele do rosto que apresenta sinais como estes. A palavra peeling vem do inglês e pode ser traduzida como “descamação”. O procedimento propõe a regeneração da pele através de um dano controlado para estimular a renovação celular e a produção de colágeno. A diferença entre os diversos tipos de peeling disponíveis no mercado varia de acordo com a técnica e a profundidade de penetração na pele.

A classificação do peeling quanto à capacidade de penetrar as camadas na pele é estabelecida em três níveis: superficial (quando se atinge somente até a camada basal), média (atinge até a derme papilar) e profunda (quando atinge até a derme reticular). De acordo com o nível de profundidade que se pretende atingir, o dermatologista orienta a técnica do tratamento, se será mecânico, físico ou químico.

O peeling mecânico geralmente é realizado durante o protocolo de limpeza de pele. Ele é executado de forma manual, através de um creme esfoliante próprio para a região do rosto, aplicado em movimentos circulares para remover células mortas e desobstruir os poros.

Já o peeling físico conta com o auxílio de algumas ferramentas com ponteira de cristal ou diamante para renovar a pele através do que chamamos de microdermoabrasão. Por último, o peeling químico conta com o princípio ativo de alguns ácidos, tais como o tricloroacético, retinóico, glicólico, salicílico ou outros.

Peeling de fenol: Múltiplos benefícios para um público alvo específico

Apesar de apresentar ótimos resultados, dentre os quais se destaca a capacidade de rejuvenescimento da aparência em até 15 anos, o peeling de fenol possui algumas contraindicações.

Este método de descamação da pele é indicado para tratar danos severos de envelhecimento cutâneo. Com o peeling de fenol é possível reduzir rugas, melhorar a cicatrização, combater flacidez, acne e até mesmo aquelas olheiras escuras e profundas – que só quem tem sabe o quanto incomodam.

O procedimento é classificado como profundo porque descama a pele até a derme reticular. Com isso, forma-se uma nova camada de pele, mais jovem, firme e viçosa. O ácido, quando aplicado na olheira, gera um processo inflamatório controlado, produzindo uma película que, após descamar, vai deixar a pele clara e menos espessa.

O procedimento não é demorado. A sessão leva em torno de 90 minutos e demanda anestesia tópica ou injetável para minimizar a sensação de dor. É importante que o peeling seja executado por dermatologista ou cirurgião plástico, já que somente esses profissionais estão capacitados, tecnicamente, para impedir riscos cardiotóxicos (o componente pode afetar o funcionamento do coração se administrado incorretamente) e a reação adversa de hiperpigmentação.

O peeling químico e o peeling de fenol são tratamentos disponíveis aqui na clínica Lucas Miranda. Agende sua consulta e vamos identificar o procedimento mais adequado para cuidar da sua pele.

Se tiver mais alguma dúvida sobre o peeling de fenol, veja se ela já não está esclarecida nesse post. Mas, de qualquer forma, pode deixar sua pergunta nos comentários, que eu respondo assim que possível.